Corantes caseiros feitos de plantas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Corantes caseiros feitos de plantas

Mensagem  Admin em Ter Jul 09, 2013 6:09 am

.

O custo e a dificuldade em se obter corantes sintéticos às vezes faz com que seja impossível usá-los para o tingimento regular de tecidos. Se corantes sintéticos estiverem disponíveis, o seu uso é recomendado pois dão resultados bons e permanentes. No entanto, se os corantes sintéticos não estão disponíveis, é possível se usar corantes caseiros de plantas. Pode-se tingir fibras naturais como o algodão e a lã com corantes caseiros.

Há uma variedade de plantas que podem ser usadas para se produzir corantes vegetais. Podemos sugerir algumas plantas bem conhecidas em muitos países. No entanto, cada área terá as suas próprias plantas que podem ser usadas para se preparar os corantes. Peça o conselho de pessoas mais idosas. Experimente e teste plantas diferentes. Partes diferentes das plantas são usadas para se preparar corantes – por exemplo, as folhas, a casca de frutas, a casca de árvores, as raízes ou a madeira. Quando colher plantas para a preparação de corantes, colha sementes para plantar para que mais plantas cresçam. Se você cortar a casca, nunca corte muito de uma vez ou a árvore poderá morrer. Líquens são plantas pequenas que crescem em rochas. Há muitas cores de líquens e eles são muito bons para se preparar corantes.

Grandes quantidades de produtos vegetais são necessários para se produzir estes corantes. Os corantes naturais são portanto, raramente úteis em uma escala comercial. No entanto, para uso caseiro ou por grupos de mulheres, eles podem ser úteis. Lã e seda são relativamente fáceis de serem tingidas. O algodão, no entanto, é muito mais difícil. Devido ao algodão ser o material mais comum que as pessoas querem tingir, vamos apenas considerar receitas para corantes de algodão neste artigo.

As quantidades seguintes serão suficientes para tingir 0.5 kg de material seco de algodão. Isto equivale a duas ou três medidas de tecido de algodão (khangas, kitenges) ou de três a quatro camisetas. Você necessitará de pelos menos duas panelas grandes que você não planeja usar para se cozinhar comida e um fogão ou forno para esquentar o conteúdo das panelas.

Assim como corantes naturais, tente comprar permanganato de potássio na farmácia e use-o como um corante para obter uma cor roxa escura.

Lavagem

Coloque o algodão em água fervente, adicionando sabão em pó e duas ou três colheres de mesa de soda para lavagem. Ferva durante uma hora e então deixe de molho durante 24 horas antes de enxaguar bem o algodão.

Uso de mordentes

Os mordentes preparam as fibras de algodão e as ajudam a absorver melhor o corante. É possível tingir sem usar mordentes – algumas poucas plantas não precisam de mordentes. Mas o uso de mordentes geralmente produzirá cores melhores, mais vívidas e mais permanentes. Muitos produtos químicos podem ser usados como mordentes, dos quais a maioria são muito tóxicos. Antes de colocar a lã ou o tecido no corante, você deve colocá-lo de molho em um mordente. Os mordentes mais comuns são o alume, sulfato de cobre, dicromato de potássio, sulfato ferroso e tanino. A maioria destes produtos podem ser comprados em lojas de ferragens ou drogarias. Frequentemente dois mordentes são misturados para se conseguir melhores resultados. Na próxima página apresentamos quatro receitas de mordentes.

Mordentes diferentes produzirão cores diferentes do mesmo corante. Você pode também experimentar e ver que resultados obtém. O mordente de alume normalmente dá os melhores resultados pois é barato, confiável e produz cores vívidas. O sal, vinagre e cinzas de madeira podem também ser usados como mordentes se outros produtos não estiverem disponíveis.

Produtos vegetais

Colha as flores, folhas, raízes, cascas, frutos e líquens que você planeja usar. Aproximadamente 500 g de material de plantas é necessário. Isto é o suficiente em folhas, flores, etc para encher metade de um balde de 20 litros. Se necessita menos se você usar madeira ou cascas como fonte de corantes. Ferva o material vegetal com 10 litros de água (metade de um balde do mesmo tamanho) durante aproximadamente uma hora até que o corante fique com uma cor escura. (Anil e sorgo não precisam ser fervidos.) A seguir, retire o material vegetal. Pode-se então tingir o algodão.

O diagrama ao lado traz uma lista de algumas plantas que são úteis como corantes. Há muitas outras que podem ser usadas. Procuramos escolher as que são mais comumente conhecidas. Use materiais de plantas que são facilmente encontradas. A casca de cebola pode ser guardada por algum tempo. Se você estiver processando mangas para serem dessecadas (veja a página 4), você teria uma fonte pronta de material.

Enxague com água limpa para retirar o mordente. A seguir, adicione o material molhado ao corante quente. Traga o corante a uma temperatura quase fervente e deixe a mistura assim por algum tempo mas não a deixe ferver. Misture o material gentilmente para que o tingimento seja feito por igual. Mantenha o material mergulhado no corante durante pelo menos meia hora – dependendo de quão forte você quiser que a cor seja. Retire o material e enxague-o várias vezes até a água ficar clara. Lave o material mais uma vez com sabão e em seguida o enxague e seque.

Tingimento com anil

O anil é muito conhecido na África Ocidental como um corante azul escuro e forte. As plantas podem ser cultivadas especialmente para tingimento apesar de que em muitos países elas crescem de maneira selvagem. O anil não precisa de mordentes, produtos químicos ou de ser fervido – ao invés, o seu estômago é que precisa ser forte!

O anil é extraído de folhas frescas que são colocadas de molho em urina fermentada. Coloque 5 litros de urina em um pote. Cubra-o com uma tampa firme e coloque-o em um local aquecido para fermentar por seis semanas. A seguir, triture aproximadamente 1 kg de folhas frescas de anil e adicione isto ao pote, misturando bem com uma vara. Deixe o líquido assim por 3–4 dias. Adicione 0.5 kg de algodão limpo e húmido e misture com cuidado. Quanto mais tempo o algodão for deixado no pote, mais forte a cor se tornará. Retire o algodão depois de aproximadamente uma hora e escoe o líquido com cuidado. Se você desejar um azul mais escuro, coloque o algodão de volta no pote. Quando você retirar o algodão do pote, ele terá um odor muito desagradável e deve ser lavado e enxugado várias vezes, até que o odor desapareça.

Experimente

Você pode usar o anil com o algodão já tingido em uma outra cor para produzir tonalidades diferentes. Por exemplo, tonalidades de verde podem ser produzidas em algodão amarelo e tonalidades de roxo em algodão tingido de rosa ou vermelho.


Anil, um legume que dá uma coloração azul – se você conseguir suportar o cheiro no seu processamento.

Cada vez que você tingir tecidos, faça anotações detalhadas sobre tudo que foi feito. As cores podem variar, dependendo da idade das árvores e raízes usadas. Experimente variar a quantidade ou o tipo dos mordentes, variar a quantidade de corante usado e o período de tempo em que o tecido fica mergulhado no corante. Descubra o que funciona melhor em sua situação com os materiais de que você dispõe.

Tingimento de tecidos

Uma vez que você tenha aprendido a fabricar bons corantes de plantas, não páre de fazer experiências! Tente então fazer desenhos ou figuras no tecido. Com uma técnica muito simples de se amarrar e tingir o tecido, se conseguem muitos resultados diferentes. Antes de se tingir tecidos brancos ou creme, simplesmente junte e amarre o tecido com um barbante antes de se fazer o tingimento. Onde o tecido estiver amarrado, o corante não passará tão facilmente, produzindo desenhos bonitos. Pode-se amarrar o tecido em uma variedade de maneiras – como uma bola não muito compacta, em tiras compridas com o uso de barbante ou elástico bem apertado e nós – ou tente fazer pregas no tecido antes de amarrá-lo, para se conseguir um desenho semelhante em todo o tecido. Pode-se usar este método com uma cor e depois amarrar o tecido de maneiras diferentes e tingi-lo com uma outra cor.

Este método funciona melhor com corantes sintéticos e com corantes que não necessitam que o tecido passe por um processo de fervura e fique de molho pois o corante se infiltraria vagarosamente nas áreas do tecido que foram amarradas. Se você usar este método com corantes naturais, você deve amarrar o tecido bem firme.

Com agradecimentos à Rosie Malcolm, EFZ, Zimbabue e Martin Hardingham, Técnico em Têxteis da ITDG no Reino Unido, pela ajuda em preparar este artigo. Apreciaríamos receber cartas de nossos leitores que poderiam compartir suas experiências com corantes naturais de plantas.







Fonte: Tilz

Admin
Admin

Mensagens : 285
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 58
Localização : S.Paulo - BR

Ver perfil do usuário http://hereditarios.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum