Por quem o Google se enamora

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Por quem o Google se enamora

Mensagem  Admin em Seg Mar 11, 2013 9:22 am


É comum vermos a página inicial do Google, prestar homenagens às diversas personalidades e datas cívicas ou importantes da história. Isso é uma coisa louvável, pois mantém viva a nossa memória, difunde conhecimento e, de tabela, passa aos usuários uma imagem de simpatia e de cumpridora de dever social, além da extrema competência em seus serviços que todos reconhecem. E tudo isso, para nós usuários, totalmente gratuito.

Hoje, a página amanheceu com uma homenagem ao 61º aniversário de Douglas Adams. Como não me lembrasse quem fosse, fui pesquisar. Apesar de muitas páginas da Wikipédia serem discutíveis (e é bom lembrar que isso é avisado pela própria Wikipédia quando o texto mostra inconsistências) ela também tem outras de excelente padrão. Nela encontrei a biografia do distinto.

“Douglas Noël Adams (Cambridge, 11 de março de 1952 — Santa Bárbara, 11 de maio de 2001) foi um escritor e comediante britânico, famoso por ter escrito esquetes para a série televisiva Monty Python's Flying Circus, junto com os integrantes desse grupo de humor nonsense, e pela série de rádio, jogos e livros The Hitchhiker's Guide to the Galaxy.
Os fãs e amigos de Adams o descreveram também como um ativista ambiental, um assumido ateísta radical e amante dos automóveis possantes, câmeras, computadores Macintosh e outros 'apetrechos tecnológicos'. O biólogo Richard Dawkins dedicou-lhe seu livro The God Delusion e nele descreve como Adams compreendeu a teoria da evolução e, tornou-se um ateísta. Adams era um entusiasta de novas tecnologias, tendo escrito sobre email e usenetantes de tornarem-se amplamente conhecidos. Até o fim de sua vida, Adams foi um requisitado professor de tópicos que incluíam ambiente e tecnologia. Em 11 de março de 2013, dia em que Adams completaria 61 anos, o Google criou um Doodle especial para comemorar pelo seu aniversário. "

Existem outras personalidades que muito se dedicaram às pesquisas tecnológicas e que levaram a vida muito mais a sério que o ateísta fanfarrão em questão. É bom lembrar aqui também, a tese do veneno de rato que será muitas vezes lembrada neste fórum: 99% de farinha que alimenta e 1% de arsênico que mata. É aí que mora o perigo.




"A ciência me aproxima de Deus"


Alexander Fleming

06/08/1881 - 11/03/1955

O descobridor daquilo que salvou até hoje, milhares, senão milhões de vida: a pinicilina

Admin
Admin

Mensagens : 285
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 58
Localização : S.Paulo - BR

Ver perfil do usuário http://hereditarios.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum