Assumo o Risco

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Assumo o Risco

Mensagem  Admin em Ter Mar 12, 2013 12:06 am

Assumo o Risco


Desculpem-me a extensão, já tentei resumir mais.

Faço a minha parte e fico com a minha consciência tranqüila.
Não é fácil lidar com assuntos e decisões tão polêmicas a ponto de poder ser condenado como leviano por simplesmente abordar o tema de forma séria. Mas assumo esse risco, porque se nada acontecer, eu calculei que poderemos no mínimo melhorar como seres humanos, porque é bem provável que mudar ninguém muda: nós só melhoramos ou pioramos E enquanto não acontecer vamos comendo os morangos (*).
De qualquer forma serão poucos anos de espera para averiguar-se se tudo isso será verdade e os sinais, se vierem e quando vierem, nos darão noção da seqüência dos fatos.

Porém é bom “vigiar” e bem, pois fatos da nossa realidade, no mundo inteiro, estão coincidindo com o que diz diversas profecias.
A “melhor sobrevivência” e a que realmente importa é a do nosso espírito. Como esse documento chegará à pessoas de diversas crenças e até àquelas que não têm ou ainda têm dúvidas, vou me permitir explanar sobre o que vivi na religião e espero que isso seja de proveito de muitos. Quem sabe se essas bases (ou semelhantes) fossem transmitidas a mim, bem antes, de quanto proveito seria e quanto tempo não teria perdido atrás de vãs filosofias!

Partilho-as com vocês, partilhem as suas conosco.

O que segue é fruto de ensinamentos de diversas pessoas com quem convivemos, livros que lemos, e outras que ouvimos. Não temos memórias de muitas que foram. Encaramos como sementes achadas que frutificaram. Entre tantas contradições e opiniões “oficiais” absorvemos isto.

Sejam céticos e coerentes para atingirem o bom senso e me incluam nesse ceticismo porque não sou imune a falhas nem esse texto estará imune à fraudes depois que sair do meu domínio. Lembrem-se do “procure e encontrarás, bata e lhe será aberto”, porque isso, consciente ou inconscientemente é infalível (para o bem e para o mal) e vocês terão os seus resultados.

Mas a vocês que são céticos por preferirem ser ateus, eu os lembro que nós podemos contestar o vosso ceticismo porque vivemos a experiência do ceticismo e do transcendental. Vocês não têm a nossa experiência, mas nós temos, além da nossa, a mesma de vocês. Já trilhamos o seu caminho também!

Pesquisem e verifiquem sempre, pois haverá muita notícia falsa com ares de verdadeira. Geralmente nos entregam uns 98% de verdades e nos enganam com os 2% restantes somente pelo crédito dos 98. Bom senso e prudência sempre.

Que os mensageiros de Deus ajudem-nos a guiar nossos passos, porque, ao que parece, mais do que nunca precisaremos dessa ajuda.

Escrevo de forma aberta. Tudo que está aqui é em função do terceiro segredo de Fátima. Mas o que me motivou foram as semelhanças de profecias e proximidades de épocas e datas, além de situações reais.

Pode ser que seja um grande engano, mas particularmente eu duvido e embora a referência disso aqui sejam as profecias referente ao 3º segredo de Fátima, o andar da carruagem no mundo inteiro, profecias de diferentes correntes e mesmo as de S. Malaquias, segredos que estão vindo a tona mostrando as entranhas de sociedades secretas e a consciência coletiva disso viabilizada pela internet é de se deixar qualquer um no mínimo apreensivo.

Como é pedido que a mensagem seja divulgada e para alguns o tema religião pode provocar a desconfiança em relação ao por que da divulgação, protesto em uns sobre a intenção da divulgação e ir contra a crença de outros, relaciono abaixo as minhas bases pessoais de crença, muitas que a duras penas consegui e se dessa forma conseguir ajudar na decisão pelas dúvidas que existam ou passarem a existir, espero que isso lhe economize tempo para forjar com consistência a sua fé.

Como, principalmente hoje em dia, ninguém tem certeza de nada...

Algumas opiniões podem parecer óbvias, mas nem sempre nos lembramos delas:

1)Já ouvi dizer que esse raciocínio pertence a Descartes, mas o faço meu também. Se eu passar a vida toda acreditando em Deus e seguindo ou procurando seguir os ensinamentos que seus apóstolos propagaram e no final da vida ou depois dela descobrir que nada disso foi verdade eu terei perdido uma vida inteira numa crença no que não existe. Porém se eu não acreditar em nada do que tudo dizem, e no final da vida ou depois dela descobrir que tudo realmente existe, poderei ter perdido a eternidade.

2) “Tudo me é permitido mas nem tudo me convém”... Então, a princípio, por conveniência, vou procurar acreditar naquilo que for melhor para mim e para os meus, principalmente aqueles que eu tiver que educar (filhos que temos e netos quando chegarem ) .

3) Não são maravilhas de milagres reconstituindo membros, nem espetáculos de fogo de Pentecostes que são necessários para aumentar minha crença, mas os pequenos milagres, as tais “coincidências”cotidianas.

4) Agradeço sempre e principalmente a Deus, mas também aos anjos de lá e de cá. É muito difícil acreditar que Deus fique feito corisco se manifestando a milhões de seres humanos todos os dias e suas legiões de anjos e arcanjos sentados nas arquibancadas do plano celeste assistindo tudo e aplaudindo. Se fomos feitos a sua imagem e semelhança cada ser tem a sua função. Os anjos são mensageiros e se agradecemos aos mensageiros daqui, por que não agradecer aos de lá?

5) Se eu me colocar em sintonia com as coisas de Deus receberei informações das coisas de Deus. Se eu sintonizar minha vida em outra sintonia o que receberei? Quem me garante?

6) Pecado é todo mal que fazemos a nós mesmos e aos outros, direta ou indiretamente, a curto ou longo prazo e muitas vezes esses pecados atravessam e prejudicam gerações seguintes .

7) O que aqui se faz, aqui se paga e se alguém ainda não percebeu isso é melhor rever o seu próprio histórico. Se as vezes não percebemos isso nos outros é porque são os hipócritas que sabem esconder bem o mal que passam e/ou também porque estão convencidos de que pertencem à outra equipe e que também terão seu galardão merecido pelos seu sofrimentos. Se desviarmos da justiça aqui, a encontraremos do outro lado ou então não existe justiça.

8 ) Seja severo e firme mas deixe sempre a justiça nas mãos de Deus. Peça-a. Cuidado porque o mal temporário que expressamos à um ser que achamos que mereça pode ser a queda também dos seus dependentes geralmente inocentes. O meliante pode ainda não ter percebido que a boa vida que ele leva é porque na verdade são seus filhos e esposa que merecem, mas dependem do arrimo dele. Aprendamos, mesmo que a duras penas, a lidar com o bem e não o mal. Não é fácil, mas tem que ser sempre uma tendência e um exercício de paciência.

9) Deus é misericordioso com quem no mínimo reconhece seu erro, melhor com quem procura reparar esse erro pedindo sinceramente perdão e melhor ainda com quem sente na alma o arrependimento. Vai da sensibilidade e visão do mundo de cada um.

10) Se eu desejar desenhar flores é porque estarei pensando em flores. Se eu desejar desenhar demônios...

11) “Não toque trombetas diante de si”... então não quero adesivos do tipo “sou feliz por ser católico”, “isso é presente de Jesus Cristo”. Nem o próprio Jesus quis que alguns milagres seus fossem divulgados quem sou eu para ficar alardeando os que recebi? Para dizer aos outros que sou melhor que eles? O que ganho com isso? Soberba ? Inveja? Casa de oração, casa de instrução, casa de correção, caso de submissão ou de arrogância. Cada caso é um caso.

12) Colhe-se o que se planta, então o que cultivar? As plantas têm ervas companheiras, consorciáveis, daninhas e antagonistas. O bem se cultiva e o mal também. Como serão as nossas safras?

13) “Orai e vigiai”... Se o bem plantou no passado para colher no futuro, o mal também. Título grilado aos olhos dos incautos merece crédito. E pobre da sociedade que é obrigada a vigiar suas sentinelas (media, movimentos sociais e culturais).
É interessante notar que em todo assunto polêmico ou controverso reúnem-se quase sempre os mesmos tipos de pessoas:
- Os que procuram a verdade e os que duvidam.
-Os céticos e os crentes.
- Os fanáticos a favor e os fanáticos contra.
- Os curiosos a favor e os curiosos contra.
- Os que mentem a favor e os que mentem contra. E desses, aqueles que se passam como se estivessem a favor mas dizem acreditar num absurdo “corroborante” tão grande que quem estiver em cima do muro irá acreditar que os que defendem o assunto em evidência é coisa de gente insana.

14) “Ide e pregai o evangelho a toda criatura”... Então para que o ocultismo? É a síndrome de super-herói, ou seja, “saio bem na fita” revelando que no meu lado oculto sou melhor que a maioria?
Herói é quem oferece a outra face, é quem persiste como madre Tereza de Calcutá, é ser como Ghandi, como São Francisco de Assis e como foram os milhares de mártires que testemunharam com sangue a nossa crença (algum de nós, hoje, da mesma forma, se habilita?).
Ocultar o quê de quem? Dar “poderes” a quem? Alguém se responsabiliza? João Batista exortou sua vida inteira contra o mal do pecado. Ele não escolheu nenhum privilegiado. A sua exortação foi para todos.

15) Alguns, ditos intelectuais “espertos”, dizem que Jesus é um mito, que já existiram outros com a mesma história e que a religião faz do povo massa de manobra na mão dos poderosos. Mas cadê a doutrinas desses? Existe e perdurou? Dividiu a contagem de tempo do planeta entre antes e depois dele também, de tão importante que foi?
São Pedro, São Paulo, São Mateus, também não existiram? Os mártires não existiram? Os essênios não existiram?

16) Uma lanterna, por mais potente que seja, perde sua função durante a luz do dia, mas funciona bem na escuridão.
Se na sua igreja de agora, você começasse a perceber o poder indo para mãos de ímpios, de corruptos, de idólatras, a fé sendo usada como mercadoria de troca, o que você faria?
Então porque você não fez quando estava aqui? Sair foi mais fácil? E agora, perante a profecia de Fátima (e outras que estão chegando), o que decidir? Esperar pela misericórdia de Deus? É o mesmo que esperam aqueles que, na ignorância, beijam pé de santo. Mas muitos não beijam o pé de santo, beijam o que para eles é sagrado. Quantas vezes não acordei com sede de justiça e idéias nada cristãs barradas pelo defrontamento com alguma imagem do sagrado como que a me dizer: “Não é por aí...”(e nem de imagens eu gosto). Nem tudo que pareça ser idolatria seja realmente idolatria. Procure saber as diferenças entre latria, dulia e hiperdulia.

17) Acreditar que a minha religião seja a verdadeira não quer dizer que eu acredite seja a mais correta. É provável que seja bem diferente disso. O próprio exorcista oficial do Vaticano, padre Gabriele Amorth já disse que Satanás se instalou no coração da Igreja, no Vaticano!!! Paulo VI também já havia dito “que por alguma fresta a fumaça de satanás entrou no templo de Deus!!! Cada “alma luminosa” que sai, deixa mais escuro o setor de que saiu. Lute aqui dentro porque fora da rinha ninguém ganha luta. Se você conhece um que tenha conseguido aponte para os outros para servir de exemplo (eu não conheço nenhum, aliás, ando conhecendo muitos que estão voltando e reconhecendo o âmago da doutrina apesar dos capetas de lá e de cá). Nós somos a Igreja e se o olho dessa igreja não tiver luz …
Conhecem o ditado: Se passa um boi, passa uma boiada.
Há quem tenha saído por motivos de doutrina e outros por abandonar a religião em si para depois das “cabeçadas” encontrar apoio em outra igreja. Dentro do âmbito pessoal pode-se avistar uma melhora de conduta ou um acolhimento de uma ovelha desgarrada mas, olhando à distância, “quem” queria a divisão conseguiu mais um. “Quem” queria expulsar você da igreja fazendo com que você achasse um motivo, conseguiu.
Você está cansado de saber que numa partida esportiva é muito comum o time mais fraco provocar os ânimos do adversário para provocar a expulsão do principal jogador ou de vários para que ficando fraco o rival, as chances de vitória do mais fraco sejam maiores.
Pessoalmente você pode estar melhor, muito melhor que outros, mas no fundo você fez o jogo “do outro” , você enfraqueceu o todo.
Agora o que você vai fazer? Fazer com que outros sejam protegidos por decisão semelhante `a sua? Vai continuar dividindo? Ou vai começar a unir?
Ou vai pular para a 3ª via do gênio muito bem “espiritualizado” que achava que os negros e os indígenas eram espíritos que ainda não haviam evoluído?

18) Ainda tem muitos aqui que só vão à igreja em batizado, casamento e na missa de 7º dia mandam representantes. Às vezes acho que tem razão quem criou o dito: Católico ignorante, futuro protestante.
Muitos dizem “glória” e não sabem o que significa. Dizem “Hosana nas alturas” e não sabem o que seja isso. Dizem “aleluia”,“santificai”, “sagrado”,”santo”, “louvar” e se perguntarem a eles o que isso significa, é provável que fiquem mudos percebendo que nunca pensaram nisso.

Jah ou Yah é uma forma poética abreviada do Tetragrama YHWH , o nome atribuído a Deus.

Aleluia: Louvai a Yah, louvai a Deus.

Louvar: exaltar, ou seja, tornar alto.

Hosana nas alturas: alguém sabe exatamente o que você quer dizer com isso?

Santo: que se tornou sagrado.

Sagrado: que se sagrou ou recebeu consagração.

Sagrar: dedicar a Deus ou ao serviço divino.

Sacrifício: sagrado ofício.

Glória: júbilo, grande contentamento de alegria e aprovação de um ato praticado.
Foi o que pude entender dessa palavra.

Graça de Deus: dádiva, estima, benevolência de Deus.

Graças a Deus: pela benevolência de Deus.

Graças sejam dadas a Deus: qual o sentido?

Desculpem a minha ignorância, mas ninguém explica ou se importa com isso, como que dirigir-se a Deus com palavras vazias de sentido seja coisa normal. Pode ser comum, normal não é.

19) Sou radical mas não sou extremista (“...à Deus o que é de Deus e a César o que é de César.”) Se respeitasse sua religião professaria à ela. Respeito o seu direito de professar uma religião, de você ter a sua crença mas pela doutrina que sigo (ou procuro seguir, não é fácil), pelas ordens que tenho que cumprir (“pregai o evangelho a toda criatura”) e pela responsabilidade de batizado que me é dada, tentarei convencê-lo do meu ponto de vista ou crença, a despeito do clero a que devo obediência. Isso não quer dizer que não deva avaliar nem deixar de ouvir o que você tiver a dizer, mesmo que de antemão já saiba algumas coisas do que será dito ou defendido. Penso que o entendimento se faça de diálogo e não de monólogo. Eu posso até antever a sua opinião mas não posso antever o seu coração, os seus motivos. Nos temos boca e principalmente ouvidos, então façamos uso deles.

21) Somos todos evangélicos, crentes e católicos porque a nossa doutrina é universal, seguimos o evangelho, cremos em Deus e isso, para mim, tem que independer do Papa, do Patriarca, de padres e pastores porque a igreja de Deus somos todos nós. Se podemos como todo católicos candidatar-nos a Papa, é porque podemos pensar à altura da pureza que tiver alcançado o nosso coração e a nossa consciência. Cada um tem uma função: um é o responsável pelo aprisco outro pelo pastoreio, mas isso não quer dizer que por sermos do rebanho tenhamos cérebro de ovelhas ou raciocinemos como elas.

22) Isso serve para que todos nós lembremos à nossa consciência:

(Marcos cap. 9 , vers. 38): João disse-lhe: “Mestre, vimos alguém que não nos segue, expulsar demônios em teu nome, e lho proibimos”. Jesus porém disse-lhe: “Não lho proibais, porque não há ninguém que faça um prodígio em meu nome e em seguida possa falar mal de mim. Pois quem não é contra nós, é a nosso favor. E quem der de beber um copo de água porque sois de Cristo, digo-vos em verdade: não perderá sua recompensa. Mas todo o que fizer cair no pecado a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que uma pedra de moinho lhe fosse posta ao pescoço e lançada ao mar!”

Seja o melhor perante Deus na sua religião, e isso é o que deve importar. Mas não critique a religião de onde você saiu, pois o problema dela pode ser exatamente a falta de pessoas de atitude como você. Nem me chame para integrar suas fileiras, porque eu não vou trocar a minha que foi fundada por Deus por uma fundada por homens. Se aqui está de modo errado, eu, e também muitos outros, estamos tentando mudar. Se eu sair daqui, o que vou conseguir mudar? Nunca me recusei a receber quem quer que seja de outra religião e sempre fui, quando convidado, mas o oposto nunca teve recíproca. Nem vi muita diferença entre comunidades religiosas: Humildes e servos ou soberbos, contidos ou ”metidos a besta”, gente boa ou gente má: “tá” cheio dos dois lados. Parece certo dizer que ninguém muda, só melhora ou piora.

22) Sigo o ensinamento de D. Claúdio Hummes: "ninguém pode trair a sua própria consciência".

23) Eu “creio em Deus pai todo poderoso, criador do Céu e da Terra e em Jesus Cristo seu único filho e Nosso Senhor. Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo”...
Mas não cito Pôncio Pilatos porque entendo que, no mínimo, ele não tinha noção de quem Jesus realmente era. Os sacerdotes judeus sabiam?
Não cito mansão dos mortos porque não sei o porquê de tão poética descrição.
Cito: Está à direita de Deus Pai.
E creio na ressurreição dos mortos seja ela como for. Não acredito na ressurreição da carne e não entendo porque insistem nessa (para mim) heresia:
“Mas dirá alguém, como ressuscitam os mortos? E com que corpo vêm? INSENSATO! O que semeias não recobra vida sem antes morrer.”.. … “Assim também é a ressurreição dos mortos. Semeado na corrupção, o corpo ressuscita incorruptível; ...” (Coríntios I cap.15 versículos 35 em diante ).
Prefiro o Credo Niceno que alguns sacerdotes têm a bondade de aclamar. Nesse, dizemos acreditar na ressurreição dos mortos.

24) Isso também serve para todos nós:

Matheus 23 13 “Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Vós fechais aos homens o Reino dos céus. Vós mesmos não entrais e nem deixais que entrem os que querem entrar.”
23 15 “Ai de vós escribas e fariseus hipócritas! Percorreis mares e terras para fazer um prosélito e, quando o conseguis, fazeis dele um filho do inferno duas vezes pior que vós mesmos.”
12 36 “Eu vos digo: no dia do juízo os homens prestarão contas de toda palavra vã que tiverem proferido”.

25) Me batizaram cristão católico conforme a tradição para que fosse apresentado por meus pais à Deus como mais um que seguiria a doutrina cristã e se morresse antes não morreria pagão. Aos quatorze anos, por vontade própria, confirmei (crisma) a opção dos meus pais. Isso passo aos meus filhos.

26) Dogma: preceito, máxima, princípio, artigo de fé, conjunto das doutrinas fundamentais do cristianismo. Se não entendo o porquê do dogma eu o aceito. Se devo obediência a quem criou, vigio e sigo. Se depois isso for uma maneira errada de professar a fé, quem criou e impôs a ordem que acerte a conta e se eu tiver que ir para o inferno pela bula desses, podem ter certeza que lá eu seria o seu preceptor.

27) Tabu: proibido como de costume, inviolável conforme a tradição. É melhor conter certos instintos que durante muito tempo não precisei do que sem perceber avançar para a depravação, ficar preso ao vício e não achar guarida por parte dos contestadores, ou seja, no momento de abolir certos costumes todos são da “irmandade” mas se depois der errado para você, o problema é seu, “você que não soube se cuidar”, “você entendeu errado”, “eu nunca disse isso”. Lembram-se dos “adoráveis rebeldes sem causa”? Lembram-se do trinômio: “sexo, droga e rock in roll” ? Pois é, os líderes hippies, filhos de empresários, políticos, viraram yuppies e os trouxas que ajudaram a fazer volume, ficaram com o lixo e morreram drogados. O sonho acabou e começou o pesadelo que não teve mais fim. E ainda tem infelizes que são a favor da liberação das drogas “leves” como se crianças, adolescentes e adultos que necessitem disso fossem parar por aí ! É só ter um pouco de cultura e relembrar os tempos da China imperial e hoje em dia fazer uma visitinha ao Iêmen, ou até mesmo à Holanda pra ver no que isso dá.
Você é a favor das drogas? Deixe o amiguinho do seu filhinho de doze aninhos oferecer uma pedrinha de crack e depois você me conta como resolveu o probleminha.
Como li outro dia na rede: "o rock errou".

28) Tenha um filho só para educá-lo melhor, vesti-lo e alimentá-lo dignamente. Claro, todas mulheres do mundo estão fazendo isso! Porque seu filho estará na proporção de um contra dez você não sabe “né”? “Ajude” a encher esse mundo de gente sadia, instruída, bem educada fazendo um filho por geração!
Se a sua prole será vinho, que seja o bastante para enobrecer a água. Acrescente vinho à água.
E afinal, no lugar que você aprendeu a educar você tirou diploma?
Se você fizer inseminação artificial ao invés de aceitar todos os óvulos fecundados concorde em escolher o melhor, o mais perfeito. Se for menina dê-lhe o nome de Cristhiane Richthofen e se for homem de Mateus da Costa Meira, Gil Rovai. Perfeitos!

29) Para dois dos principais anseios do ser humano que é casar e ser feliz, ter filhos e educá-los da melhor maneira possível, não existe escola, só pronto-socorro meia-boca. Cada um faz o que acha melhor e não o que se possa ter certeza!
União estável não dá lucro às Casas Bahia e rede afiliada. Filho educado não dá ibope. A única felicidade que eles desejam a nós é por satisfazer a nossa necessidade de consumo.

30) Você está chocado com o mundo de hoje? O que você respeitou na sua ou os seus pais, seus avós respeitaram na juventude deles?
Você acha que a juventude de hoje é fruto de quê?
É fruto daqueles que começavam sua opinião com a célebre “não vou bancar o moralista” ou “você é careta?” É fruto dos que trocaram livros de formação do Pierre Weill pelos “best sellers” da Cassandra Rios. Dos que trocaram os retiros espirituais pelas viagens nas Locomotivas da amizade colorida. É fruto da língua dos hipócritas de carteirinha que, há 40 anos propagam que o casamento é uma instituição falida porque está no texto das telenovelas. E quantos trouxas embarcaram nessa para não sentirem-se “caretas”?
Você se garantiu? Parabéns! O resto não, o resto está aí: divirta-se como nos velhos tempos.

31) “A voz do povo é a voz de Deus”? Então por que escolheram Barrabás?

30) Divórcio: Para todo contrato pode haver um distrato. Mas qual é o antônimo de sacramento?
Na união matrimonial um dos principais segredos para juntos viver-se bem, é não ficar olhando para o próprio umbigo, e sim juntos, um ponto em comum bem à frente (filhos, o que fazer para ter-se felicidade mútua, como educar bem os filhos e como serão os netos, que legado deixaremos ao mundo, que exemplo de vida será o nosso). Saber a diferença entre o amor que se cultiva e a paixão que nasceu. Tempestades sempre existirão e secas também.
Seu time lhe humilha, lhe trata como um “Zé Ninguém”, mas você não deixa de torcer nem muda de time e você cada vez mais fiel (o que se ganha com isso?). Sua empresa anda capenga, no vermelho, e você investe o que não tem, arrisca-se em empréstimos, trabalha finais de semana, vira a noite trabalhando, não lhe deixa dormir mas você não larga o osso na esperança que as coisas mudem e mudam ou não. Mas nas primeiras tempestades um já pensa em dar um pé no traseiro do outro? Você a tirou do convívio da família dela para isso? Nós temos doenças da mente, doenças do físico, doenças do espírito e doenças de relacionamentos. Cure-as, não descarte o convalescente! Procure aconselhamento com quem cura e com quem se curou, não com quem morreu!
Medicamentos não se tomam de uma só vez, nem exige-se normalidade de quem se convalesce.
Falta de paciência não rende boa pescaria e uma boa pescaria não mata a fome da vida toda. Pesque-se todo dia para a fome cotidiana.
Ajuda? Os anjos e santos estão a nossa disposição! Basta pedir a Deus que eles executam!
“Procure e encontrarás. Bata e lhe será aberto...”
Adotamos um ensinamento de um padre que uma vez disse: Se você quer ser feliz, não se case. Mas se você quiser fazer alguém feliz procure então o seu par! E procure alguém que tenha a disposição de envelhecer ao seu lado, não alguém que queira ser eternamente adolescente. Não com aqueles que consideram uma conquista um troféu para mostrar aos amigos.
Quando as coisas parecem não terminar, parecem nunca chegar, não pense nas que faltam fazer, mas nas coisas que você já conseguiu.
Tem coisas que o dinheiro finge que compra: cuidado!
Se a união faz a força, una-se aos seus semelhantes, àqueles que procuram o mesmo que você e não aos antagonistas alienados que nem sabem porque são contra ou o são por motivos fúteis.
Nem fique babando ovo por quem vive aparecendo na media usando de hipocrisia para você comprar brinquedo para o seu filho, “cremes” e aparelhos “milagrosos” para a sua velhice e mostrando a bunda para você beber cerveja. Se lhe julgam capaz disso, tente imaginar que valor dão a você!
“Faça como eu...” e os trouxas fazem!

31) Em quantos pisamos, quantos afundamos na depressão pela nossa soberba?
Com quantas migalhas deixamos de matar a fome dos desafortunados por causa da nossa avareza e mesmo preguiça de parar e enfiar a mão no bolso?
Quanto divórcio, quanta traição, quantas DSTs, quantos vícios sexuais foram gerados, quantas vidas foram geradas sem o aconchego de um lar pelos pensamentos de luxúria que se implanta no coração?
Quantas carnificinas não foram provenientes do descontrole da ira, da inveja, da avareza e da mais pura preguiça de raciocinar?
Quantos vícios e quantas doenças não começaram com a gula?

32) Julgar eu julgo, mas não condeno. Primeiro para não perder o discernimento do que seja certo ou errado e segundo para que, praticando a empatia, me colocando no lugar do outro, possa ser piedoso e não merecer condenação semelhante pelos meus erros.

33) A mãe do Roberto é mãe de carpinteiro
A mãe da Dora é mãe de professora
A mãe de Jesus é mãe de Deus.

35) Qual é a nossa aventura nesta Terra?

Que cada um siga a sua consciência. A minha parte espero estar sendo feita.
Agora tenho filhos e eles querem viver. Não sei o que passaremos porque já foi dito que muitos desejarão ter morrido.
Praticamente sem querer, acabei me preparando materialmente e tecnologicamente para um recomeço, mas meu medo é não ter preparado a minha alma.
Não podemos obrigar ninguém a nada, mas podemos exortar.
Também não podemos perder no grito nem podemos ficar inertes. O melhor escudo que podemos ter é a nossa conscientização do mundo em que vivemos! Nós também somos responsáveis!
A apostasia é evidente. O que fizemos para isso poder acontecer? Até onde fomos responsáveis?


(*) É a fábula do homem dependurado num alto barranco com um urso_acima de sua cabeça e lobos ferozes abaixo esperando ele cair. Reparou num belo morango que frutificou no barranco.Fez um esforço, apanhou, o comeu e ficou na esperança das feras irem embora desistindo ou a ajuda que chegasse. Para quê desprezar o morango? Apesar dos perigos vamos vivendo a vida!


Por vezes acreditamos em relatos de pessoas que num instantâneo da vida presenciou um fato inusitado e pelas expressões da emoção apresentada lhe damos crédito. Porque não dar crédito a 70.000 para um fato avisado com tanta antecedência e um milagre coletivo (secagem das roupas ou o brotar da água em Lurdes) presenciado até por quem duvidava?

Existem muitas dúvidas sobre datas, tentativas de encobrimento. Mas por que ele existe? Se é trabalho de alienígenas, pra que a farsa? O que se lucraria com isso?

Duvidem, pesquisem e tirem suas conclusões.

Como desconfia-se do conteúdo completo do terceiro segredo, há muitas especulações. Pesquisem

No link abaixo há o livro "O Derradeiro Combate do Demônio" onde os autores envolvem atual papa no acobertamento da totalidade da mensagem que fez outros papas expressarem horror.

http://www.4shared.com/account/dir/c-ee-Sao/_online.html



[align=center][video=youtube]http://www.youtube.com/watch?v=zsPUqEHDcxc&feature=related[/video][/align]

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 287
Reputação : 0
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 58
Localização : S.Paulo - BR

Ver perfil do usuário http://hereditarios.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum